4 revolução industrial

O futuro chegou: Entenda o que é a 4ª revolução industrial

Desenho do sistema ciberfísico
Direito de imagemTHINKSTOCK

Os sistemas ciberfísicos capazes de se comunicar entre si e com os humanos estão no centro da revolução em ascensão.

No final do século 17 foi a máquina a vapor. Desta vez, serão os robôs integrados em sistemas ciberfísicos os responsáveis por uma transformação radical. E os economistas têm um nome para isso: a quarta revolução industrial, marcada pela convergência de tecnologias digitais, físicas e biológicas.

Eles antecipam que a revolução mudará o mundo como o conhecemos. Soa muito radical? É que, se cumpridas as previsões, assim será. E já está acontecendo, dizem, em larga escala e a toda velocidade.

“Estamos a bordo de uma revolução tecnológica que transformará fundamentalmente a forma como vivemos, trabalhamos e nos relacionamos. Em sua escala, alcance e complexidade, a transformação será diferente de qualquer coisa que o ser humano tenha experimentado antes”, diz Klaus Schwab, autor do livro A Quarta Revolução Industrial, publicado este ano.

  • Linha de produçãoDireito de imagemGETTY IMAGES
A industrialização mudará de uma maneira radical e, com ela, o universo do emprego

Os “novos poderes” da transformação virão da engenharia genética e das neurotecnologias, duas áreas que parecem misteriosas e distantes para o cidadão comum.

No entanto, as repercussões impactarão em como somos e como nos relacionamos até nos lugares mais distantes do planeta: a revolução afetará o mercado de trabalho, o futuro do trabalho e a desigualdade de renda. Suas consequências impactarão a segurança geopolítica e o que é considerado ético.

Então de que se trata essa mudança e por que há quem acredite que se trata de uma revolução?

O importante, destacam os teóricos da ideia, é que não se trata de um desdobramento, mas do encontro desses desdobramentos. Nesse sentido, representa uma mudança de paradigma e não mais uma etapa do desenvolvimento tecnológico.

“A quarta revolução industrial não é definida por um conjunto de tecnologias emergentes em si mesmas, mas a transição em direção a novos sistemas que foram construídos sobre a infraestrutura da revolução digital (anterior)”, diz Schwab, diretor executivo do Fórum Econômico Mundial e um dos principais entusiastas da “revolução”.

“Há três razões pelas quais as transformações atuais não representam uma extensão da terceira revolução industrial, mas a chegada de uma diferente: a velocidade, o alcance e o impacto nos sistemas. A velocidade dos avanços atuais não tem precedentes na história e está interferindo quase todas as indústrias de todos os países”, diz o Fórum.

Também chamada de 4.0, a revolução acontece após três processos históricos transformadores. A primeira marcou o ritmo da produção manual à mecanizada, entre 1760 e 1830. A segunda, por volta de 1850, trouxe a eletricidade e permitiu a manufatura em massa. E a terceira aconteceu em meados do século 20, com a chegada da eletrônica, da tecnologia da informação e das telecomunicações.

Ilustração da Primeira Revolução IndustrialDireito de imagemHULTON ARCHIVE

A primeira revolução industrial deu origem à produção mecanizada graças a novidades como o motor a vapor

Agora, a quarta mudança traz consigo uma tendência à automatização total das fábricas – seu nome vem, na verdade, de um projeto de estratégia de alta tecnologia do governo da Alemanha, trabalhado desde 2013 para levar sua produção a uma total independência da obra humana.

A automatização acontece através de sistemas ciberfísicos, que foram possíveis graças à internet das coisas e à computação na nuvem.

Os sistemas ciberfísicos, que combinam máquinas com processos digitais, são capazes de tomar decisões descentralizadas e de cooperar – entre eles e com humanos – mediante a internet das coisas.

Trabalhador com rolo de fibra ótica.Direito de imagemGETTY IMAGES

O que acontecerá com o emprego?

O que vem por aí, dizem os teóricos, é uma “fábrica inteligente”. Verdadeiramente inteligente. O princípio básico é que as empresas poderão criar redes inteligentes que poderão controlar a si mesmas.

Os números econômicos são impactantes: segundo calculou a consultora Accenture em 2015, uma versão em escala industrial dessa revolução poderia agregar 14,2 bilhões de dólares à economia mundial nos próximos 15 anos.

No Fórum Mundial de Davos, em janeiro deste ano, houve uma antecipação do que os acadêmicos mais entusiastas têm na cabeça quando falam de Revolução 4.0: nanotecnologias, neurotecnologias, robôs, inteligência artificial, biotecnologia, sistemas de armazenamento de energia, drones e impressoras 3D.

Mas esses também serão os causadores da parte mais controversa da quarta revolução: ela pode acabar com cinco milhões de vagas de trabalho nos 15 países mais industrializados do mundo.

Fórum Mundial de DavosDireito de imagemGETTY IMAGES

No Fórum Mundial de Davos, em janeiro passado, a quarta revolução industrial foi a estrela do debate

 

Revolução para quem?

Os países mais desenvolvidos adotarão as mudanças com mais rapidez, mas os especialistas destacam que as economias emergentes são as que mais podem se beneficiar.

A quarta revolução tem o potencial de elevar os níveis globais de rendimento e melhorar a qualidade de vida de populações inteiras, diz Schwab. São as mesmas populações que se beneficiaram com a chegada do mundo digital – e a possibilidade de fazer pagamentos, escutar e pedir um táxi a partir de um celular antigo e barato.

Obviamente, o processo de transformação só beneficiará quem for capaz de inovar e se adaptar.

Gráfico da internet das coisasDireito de imagem THINKSTOCK
Um esquema da internet das coisas (IoT, em inglês) sobre a qual essa transformação se apoia

“O futuro do emprego será feito por vagas que não existem, em indústrias que usam tecnologias novas, em condições planetárias que nenhum ser humano já experimentou”, diz David Ritter, CEO do Greenpeace Austrália/Pacífico em uma coluna sobre a quarta revolução industrial para o jornal britânico The Guardian.

E os empresários parecem entusiasmados – mais que intimidados – pela magnitude do desafio, uma pesquisa aponta que 70% têm expectativas positivas sobre a quarta revolução industrial.

Ao menos esse é o resultado do último Barômetro Global de Inovação, uma pesquisa que compila opiniões de mais de 4.000 líderes e pessoas interessadas nas transformações em 23 países.

Ainda assim, a distribuição regional é desigual e os mercados emergentes da Ásia são os que estão adotando as transformações de uma forma mais intensa que os de economias mais desenvolvidas.

“Ser disruptivo é o padrão modelo para executivos e cidadãos, mas continua sendo um objetivo complicado de se colocar em prática”, reconhece o estudo.

Os perigos do cibermodelo

Nem todos veem o futuro com otimismo: as pesquisas refletem as preocupações de empresários com o “darwinismo tecnológico”, onde aqueles que não se adaptam não conseguirão sobreviver.

E se isso acontece a toda velocidade, como dizem os entusiastas da quarta revolução, o efeito pode ser mais devastador que aquele gerado pela terceira revolução.

Ilustração de um homem com um robôDireito de imagem THINKSTOCK

A revolução terá que criar uma nova relação entre pessoas e robôs. No entanto, por trás disso há dilemas éticos e sociais a resolver, dizem os críticos.

“No jogo do desenvolvimento tecnológico, sempre há perdedores. E uma das formas de desigualdade que mais me preocupa é a dos valores. Há um risco real de que a elite tecnocrática veja todos as mudanças que vêm como uma justificativa de seus valores”, disse à BBC Elizabeth Garbee, pesquisadora da Escola para o Futuro da Inovação na Sociedade da Universidade Estatal do Arizona (ASU).

“Esse tipo de ideologia limita muito as perspectivas que são trazidas à mesa na hora de tomar decisões (políticas), o que por sua vez aumenta a desigualdade que vemos no mundo hoje”, diz.

“Considerando que manter o status quo não é uma opção, precisamos de um debate fundamental sobre a forma e os objetivos desta nova economia”, diz Ritter, que considera que deve haver um “debate democrático” em relação às mudanças tecnológicas.

Jovem asiático em frente a computadoresDireito de imagemGETTY IMAGES

Os mercados emergentes da Ásia estão na vanguarda da quarta revolução, dizem os especialistas

Por um lado, há quem desconfie de que se trata de uma quarta revolução: é certo que as mudanças são muitas e profundas, mas o conceito foi usado pela primeira vez em 1940 em um documento de uma revista de Harvard intitulado A Última Oportunidade dos Estados Unidos, que trazia um futuro sombrio para avanço da tecnologia e seu uso representa uma “preguiça intelectual”, diz Garbee.

Outros, mais pragmáticos, alertam que a quarta revolução só aumentará a desigualdade na distribuição de renda e trará consigo todo tipo de dilemas de segurança geopolítica.

O mesmo Fórum Econômico Mundial reconhece que “os benefícios da abertura estão em risco” por causa de medidas protecionistas, especialmente barreiras não tarifárias do comércio mundial que foram exacerbadas desde a crise financeira de 2007: um desafio que a quarta revolução deverá enfrentar se quiser entregar o que promete.

“O entusiasmo não é infundado, essas tecnologias representam avanços assombrosos. Mas o entusiasmo não é desculpa para a ingenuidade e a história está infestada de exemplos de como a tecnologia passa por cima dos marcos sociais, éticos e políticos que precisamos para fazer bom uso dela”, diz Garbee.

Angela Merkel em uma fábrica de robôs
Direito de imagemGETTY IMAGES

Angela Merkel em uma fábrica de robôs: para a Alemanha, a revolução 4.0 é uma prioridade
comportamento-consumidor-moldando-proxima-ger.width-1200 (1)

O comportamento do consumidor e a próxima geração de experiências mobile

As expectativas em relação às experiências digitais e o que os profissionais de marketing podem fazer para atendê-las mudaram drasticamente. Jason Spero, VP of Global Performance Solutions do Google vem acompanhando esse novo cenário e revela as mudanças de comportamento do consumidor que estão transformando o futuro das interações digitais.

“Estamos vivendo a era de ouro do UX, na qual startups criam novas indústrias inteiras baseadas na simplicidade, enquanto empresas tradicionais procuram formas se reinventar no mobilepara continuarem relevantes. O que me deixa mais animado não é a tecnologia em si, mas as experiências intensas que ela proporciona e seu impacto nos profissionais de marketing como eu e você. A velocidade com que as marcas introduzem novas formas de interação vem aumentando como nunca vimos antes.”

Para nós, isso significa que as expectativas do consumidor estão mais altas do que nunca. Não estamos mais competindo apenas com as melhores experiências dentro na nossa categoria, a briga agora é com as melhores experiências que o consumidor já teve na vida.

Toda vez que uma empresa cria uma experiência percebida como rica e útil, aumenta a lista de detalhes que o consumidor passa a se importar. Em contrapartida, se uma experiência é frustrante, ele pode nunca mais dar outra chance à empresa. Criar uma boa experiência do usuário é um desafio, especialmente quando estamos todos lidando com como e quando devemos testar novas tecnologias.

Mas, em vez de pensar primeiro na tecnologia, eu prefiro imaginar a experiência que eu gostaria de ter como consumidor, aplicar à marca e construir em cima disso. Há três coisas que eu sempre ouço dos consumidores quando o assunto é o que eles esperam de uma marca:

“Me ajude com rapidez”

A tecnologia está se tornando assistiva de um jeito impossível de imaginar há alguns anos. Podemos pagar por um café com um toque na tela do celular, depositar um cheque no banco tirando uma foto dele e até comprar sabão em pó dando um comando de voz ao assistente digital.

Mas, à medida que as tecnologias proporcionam experiências cada vez mais imediatas, os consumidores ficam mais impacientes. Sua disposição para esperar diminui a cada interação bem-sucedida. O pensamento do consumidor está mudando de “Quem faz isso melhor?” para “Quem faz isso melhor e pra já?”.

Ignorar a velocidade tem um preço alto. Cinquenta e três por cento das pessoas abandonam um site se ele levar mais de três segundos para carregar. Agora, um choque de realidade: nós testamos mais de 900 mil sites mobile em todo o mundo e descobrimos que o tempo médio de carregamento de uma página é de 22 segundos.

A velocidade é um problema para desenvolvedores e designer, e, consequentemente, para os profissionais de marketing. Quando priorizamos a velocidade isso reverbera; os designers precisam ser mais cuidadosos na hora de selecionar os elementos visuais e as fontes, e criar uma estrutura que permita uma experiência mobile rápida e fluida. E os desenvolvedores precisam fazer as otimizações necessárias para garantir a melhor experiência mobile possível.

“Saiba quem eu sou”

Experiências personalizadas e relevantes são a chave para as marcas se conectarem com os consumidores e têm um impacto positivo nos resultados. Oitenta e nove por cento dos profissionais de marketing dos EUA dizem que a personalização do conteúdo de seus sites e apps resultou em crescimento de receita.

Mas a personalização é uma estratégia, não uma funcionalidade. Temos a oportunidade de usar dados de forma mais inteligente, observando importantes sinais sobre o consumidor – como seus hábitos de navegação ou dados do CRM – para moldar suas experiências.

Por exemplo, quando a Maybeline estava se preparando para lançar sua linha de contorno do rosto – um tipo de maquiagem que está super na moda – ela usou os insights do Google para criar vídeos tutoriais personalizados demograficamente e por intenção. O resultado foi mais de 9 milhões de visualizações.

Sessenta e três por cento das pessoas esperam que as marcas usem seus históricos de compra para oferecer experiências personalizadas. Em outras palavras, se você sabe que eu comprei um sapato, me ofereça meias ou um cinto para combinar com ele.

“Me surpreenda em todos os lugares”

As marcas precisam observar como suas experiências em todas as mídias, canais e aparelhos, se conectam.

Sessenta e três por cento das pessoas esperam que as marcas ofereçam uma experiência consistente todas as vezes que interagirem com ela. No entanto, apenas 42% delas acredita que as marcas oferecem experiências consistentes.

A Walgreens é um bom exemplo de marca que oferece experiências fluidas e consistentes. Sua equipe de marketing percebeu que o mobiletinha potencial para ajudá-los a remover as barreiras entre o on-line e ooff-line. Pelo app da rede de drogarias, os consumidores podem se conectar a médicos e farmacêuticos on-line e depois pegar suas receitas na loja física. E nas lojas da Wallgreens, os consultores de beleza estão equipados com tablets que podem acessar o histórico de compras on-linedos clientes e fazer recomendações durante suas compras off-line.

A abordagem está dando resultado. Os clientes que interagiram na loja e no mobile hoje têm seis vezes mais valor que aqueles que apenas visitaram as lojas físicas.

Resumo da ópera

Com as mudanças no comportamento do consumidor, será importante repensar nosso investimento em experiência do usuário. A chave será remover pontos de atrito e preencher lacunas entre os canais – com todos tratando o cliente como um indivíduo único.

Criar boas experiências de consumo no digital, não é apenas um desafio de produto ou de marketing, é uma oportunidade de negócios, e aqueles que investirem na criação de experiências memoráveis conquistarão os corações, as mentes e o dinheiro dos usuários.

Fonte: https://www.thinkwithgoogle.com

dominio

Qual a extensão de domínio ideal para seu projeto? Conheça os significados e saiba qual escolher na hora de registrar

Eu sou um bloco de texto. Clique no botão Editar (Lápis) para alterar o conteúdo deste elemento.

 Sabemos o quanto é importante para uma empresa estar presente na internet, pois é dessa forma que o seu negócio alcançará um número maior de pessoas, possibilitando expandir a marca e se comunicar com pessoas de todas as partes do mundo.

Para uma boa presença online há elementos que devem ser levados em consideração na hora de escolher de um domínio para o seu site. Além de um bom nome, que seja simples de escrever e fácil de memorizar, a escolha da extensão (aquele sufixo localizado à direita como .COM, .COM.BR, .NET e outros) também é muito importante, pois ela dará ao visitante a noção de qual segmento em que a sua empresa atua.

As extensões de domínios, também chamadas de TLD (Top Level Domains ou Domínio de Nível Superior), funcionam como uma nomenclatura para designar os tipos de serviços ou regiões. Elas são dividas em duas principais categorias, são elas:

1. Generic Top-Level Domain (gTLD)
São formadas por mais de duas letras e podem ser usadas em qualquer localidade. Originalmente, cada uma foi criada para um propósito específico, mas, na prática todas elas podem ser usadas por qualquer pessoa ou empresa para registrar no momento de registrar um Domínio. As extensões disponíveis na Hostnet são:
.biz – indicada para comercio no geral e alternativa para extensão .com

.click – indicada para agências de marketing digital ou agências de publicidade online.

.cloud – indicada para empresas que oferecem serviços relacionados a cloud computing, também
conhecido como navegação em nuvem.

.club – indicada para clubes sociais de todos os tipos, como futebol, livros, jogos eletrônicos, golf, casas noturnas e por outros.

.com – indicada para empreendimentos comerciais e abrange qualquer segmento do mercado.

.consulting – indicada para empresas e profissionais que prestam consultoria em qualquer área de atuação.

.cool – indicada para serviços inovadores e descolados, boa aceitação para negócios voltados a um público jovem.

.info – indicada para sites informativos e enciclopédias online.

.live – indicada para sites que trabalham com mídias em geral, serviços de streaming, educação à distância, TV online e transmissões de imagens.

.ltda – indicada para empresas de sociedade limitada dando a empreendedores uma opção de extensão a mais para seus negócios.

.mba – indicada para instituições de ensino que oferecem cursos de especialização pós-graduação ou MBA.

.moda – indicada para empresas e profissionais da indústria da moda, tais como design, confecções, marcas, lojas e etc.

.money – indicada para instituições financeiras, tais como consultorias, casas de câmbio, empréstimo pessoal e outros serviços.

.net – indicada para empresas ou profissionais da área de Tecnologia da Informação que oferecem serviços ou consultoria na área.

.ong – indicada para organizações sem fins lucrativos, também conhecidas como empresas do terceiro setor.

.online – indicada para negócios na internet em geral, tais como loja virtual, sites de notícias, curso à distância e outros.

.org – indicada para organizações ou entidades sem fins lucrativos.

.site – indicada para qualquer empresa que deseja marcar presença na Internet.

.space
– indicada para serviços relacionados a arquitetura e design, aviação e transporte aéreo, entre outras áreas de atuação.

.tech – indicada para serviços relacionados a tecnologia, programação de softwares, hardware, consultoria e etc.

.press – indicada para sites de jornalismo, veículos de comunicação, notícias, blogs, manchetes e muito mais.

.store – indicada para o comércio, seja uma loja online ou uma loja física, podendo ser usado por todos os segmentos do mercado.

.studio – indicada para serviços como fotografia, música, teatro, estética e artes no geral.

.video – indicada para profissionais da área de filmagem de eventos e cerimônias, videoaulas, youtubers e etc.

.website
– indicada para sites de desenvolvedores, webmasters e demais profissionais da web.

2. Country Code Top-Level Domain (ccTLD)

São formadas por apenas duas letras e representam o código de um país. Estas extensões são consideradas extensões nacionais, normalmente estão restritas para uso de cidadãos ou empresas que tem a presença no determinado país. O sufixo .br indica que um domínio é do Brasil, entretanto, com o tempo algumas dessas extensões receberam outros significados devido a sigla que possuem. As extensões disponíveis na Hostnet são:

.br – Representa o código do Brasil e serve para pessoas ou empresas brasileiras. A extensão pode ser usada em conjunto com as genéricas para indicar que um domínio tem um serviço e pertence ao Brasil (.COM.BR – https://hostnet.com.br).

.rio – É uma extensão dedicada a pessoas ou empresas da cidade do Rio de Janeiro e é utilizada em larga escala pelos cariocas.

.bz – Representa o código de Belize (também usado na província de Bolzano), mas pela sigla significa “business”, também é usada por empresas de negócios.

.cc – Representa o código das Ilhas Cocos, mas também é conhecida como “Creative Commons” e por isso é bastante usada para uma grande variedade de sites.

.co
– Representa o código da Colômbia, mas sua sigla tem o significado de “companhia”, sendo indicada para empresas, corporações e companhias de todos os segmentos.

.me
– Representa o código de Montenegro, mas é considerada também um tratamento pessoal, sendo indicada para blogs ou sites autorais, profissionais ou pessoas públicas.

.tv – Representa o código de Tuvalu, mas por TV ser uma sigla específica para aparelho transmissor de mídia, passou a ser indicado para conteúdo de mídia.

.ws – Representa o código de Samoa, mas pela sigla significar “WebSite” também é usada para qualquer tipo de página online.

Dicas de como escolher um nome para o seu domínio
Escolha nomes simples de escrever e fáceis de memorizar. Se você utilizar um nome estrangeiro de difícil grafia, por exemplo, terá sempre que soletrar como se escreve o endereço do site ou e-mail, além de correr o risco dele não localizar o seu site por ter escrito errado.
Registre o nome desejado nas principais extensões. Exemplo: ultimate.com.br e ultimate.com. Dessa forma evita-se que outra pessoa utilize o mesmo nome que você em uma extensão diferente e confunda os visitantes do seu si

u

Saiba Como aumentar as vendas de sua loja virtual com e-mail marketing?

Muitos já tentaram acabar com o e-mail marketing – ou pelo menos diminuir sua credibilidade –, mas ainda hoje ele continua sendo uma excelente ferramenta para aumentar as vendas de um e-commerce. Se você ainda tem dúvidas sobre o que é e-mail marketing e quais os erros mais comuns que você deve evitar em uma campanha promocional, continue acompanhando este artigo.

O que é e-mail marketing e como ele funciona

O e-mail marketing é a prática de envio de e-mails para uma lista de e-mails, com o objetivo de promover a empresa e seus produtos. É uma excelente ferramenta de vendas, muito útil para construir um relacionamento sólido com os clientes e prospects de uma empresa. Essas mensagens devem ser enviadas para uma lista de contatos previamente cadastrados e com uma frequência previamente definida e segmentada de acordo com o público-alvo de sua organização.

Vantagens do e-mail marketing

Existem vários motivos para seu e-commerce investir na criação de campanhas de e-mail marketing para aumentar as vendas. Entre as vantagens, podemos citar:

As mensagens são enviadas em tempo real

O e-mail marketing é uma ferramenta de comunicação ágil que permite o envio de mensagens de forma rápida  para milhares de contatos ao mesmo tempo. Isso possibilita que ações promocionais alcancem seus clientes rapidamente, sem depender de intermediários ou terceiros no processo. O tempo de resposta dos clientes ao receber as mensagens também é mais rápido do que nas ações tradicionais, o que permite gerar mais resultados em um curto prazo e em qualquer tipo de empresa.

É possível mensurar os resultados de todas as campanhas

Em uma campanha de e-mail marketing, pode-se acompanhar uma série de informações sobre cada um dos envios realizados, o que facilita a análise dos resultados. Em uma estratégia de e-mail marketing, é possível acompanhar em tempo real quantas pessoas receberam as mensagens enviadas, quantos usuários abriram as mensagens, quantos usuários clicaram nos links enviados e até mesmo quantas pessoas estão insatisfeitas com sua comunicação e não querem mais receber nenhum e-mail. Com essas informações, você pode medir o impacto de cada uma de suas ações promocionais e aumentar ainda mais seus resultados.

Os custos são menores que em ações de marketing tradicionais

O investimento necessário para colocar uma campanha promocional na TV ou no rádio no ar é muito alto, pois envolve não apenas o custo de veiculação, mas também da própria criação da peça publicitária. Já o investimento necessário para rodar uma campanha de e-mail marketing é bem menor. A maioria dos serviços de e-mail marketing disponíveis no mercado cobram poucos centavos por envio, o que torna esta uma estratégia acessível para qualquer empresa. Com o custo de um único comercial de TV, é perfeitamente possível rodar várias campanhas de e-mail marketing.

O e-mail marketing ajuda a aumentar o número de visitas no site

O e-mail marketing é também uma excelente ferramenta para gerar tráfego para seu e-commerce. Além de ajudar na nutrição dos leads da empresa, isso também impacta diretamente no aumento de suas vendas. E não tem segredo: quanto maior for o número de visitas de sua loja virtual, maior será a proximidade com os clientes e, com isso, maior o número de vendas.

O e-mail marketing ajuda a fidelizar os clientes

Uma campanha de e-mail marketing bem segmentada é uma excelente ferramenta para fidelizar os clientes já conquistados por sua empresa. Imagine um cliente de uma loja virtual que acabou de adquirir um videogame. São grandes as chances de ele também ter interesse por outros jogos daquela plataforma. Por que não enviar para este cliente ofertas e promoções de jogos para aquele aparelho? Faça o mesmo para os clientes que compraram fogões, peças de roupa, entre outras coisas.

Tenha um conteúdo atraente

O conteúdo é um dos elementos mais importantes de uma campanha de e-mail marketing. Por meio do conteúdo é que você será capaz de atrair a atenção de seus clientes, tirar suas dúvidas sobre seus produtos ou até mesmo convencê-lo de sua compra. Portanto, é imprescindível que você ofereça mais do que simples ofertas de produtos em suas campanhas de e-mail marketing. Tenha também conteúdo relevante que ajude o seu cliente na sua tomada de decisão. Ofereça informações que ajudem a solucionar o problema de seu cliente, mesmo que isso signifique não vender seus produtos imediatamente. Fazendo isso, além de lembrar para os seus clientes que sua loja existe, você estará construindo uma relação e uma reputação junto ao seu público-alvo, que passará a enxergar sua empresa como uma referência no setor. Você pode oferecer para seus clientes conteúdos em vários formatos, como blog posts, vídeos, podcasts, e-books e até mesmo webinars. São várias as opções disponíveis, e alguns desses tipos de conteúdo ainda podem ser usados como ferramentas para gerar oportunidades de negócio para sua empresa, como a oferta de e-books e webinars. O ideal é que você mantenha seus clientes sempre informados sobre as novidades de sua loja virtual, como novos produtos, e também sobre as conquistas de sua empresa. Com isso, você aumenta sua presença junto ao cliente, além de reforçar suas qualidades e seu posicionamento de marca, colocando-se como uma empresa que domina o mercado em que atua.

Produza um e-mail marketing com um bom design

Por mais que o conteúdo oferecido para os clientes seja um elemento importante em campanhas de e-mail marketing, o design é um fator decisivo para a conversão. Por esse motivo, é indispensável investir na criação de peças promocionais atraentes, capazes de prender a atenção de seus clientes em meio às dezenas de e-mails que recebem diariamente e conduzi-los a tomar a ação esperada por sua empresa. Ao criar o layout de suas peças de e-mail marketing, é indispensável avaliar estas características:

Escolha com cuidado as imagens e os textos

Uma boa peça de e-mail marketing é criada com a combinação de imagens e texto. Em conjunto, esses dois elementos são os grandes responsáveis por captar a atenção do usuário. Por isso, escolha com cuidado cada um desses elementos, sabendo que são os grandes responsáveis pela taxa de conversão de seu e-mail marketing. E tome cuidado nos excessos: não use imagens demais, tornando o e-mail pesado, principalmente para dispositivos móveis, e não exagere no tamanho dos textos, pois poucos consumidores realmente leem todo o conteúdo criado. Não existe uma regra para o número de imagens necessárias em um e-mail marketing ou mesmo a quantidade de texto, tudo isso depende do produto e do cliente que você quer alcançar. Portanto, o ideal é que você realize testes até identificar qual formato funciona melhor para sua empresa.

Use call to actions

Todos os e-mails enviados para seus clientes devem ter um objetivo específico. E por mais que você ofereça conteúdo interessante e um layout atraente, é essencial que você conduza o seu leitor a tomar a ação planejada por você. É para isso que existem as call to actions, também chamadas de “chamadas para ações”, que são botões ou links inseridos em um e-mail marketing que conduzem o leitor a tomar uma ação específica, geralmente o fechamento de uma compra. E assim como nas imagens e textos de uma campanha de e-mail marketing, não existe um padrão de cor e posição ideal para um bom call to action.  Logo, os testes são importantes também para definir o melhor formato para sua empresa.

Crie um e-mail com design responsivo

O uso de dispositivos móveis, como celulares e tablets, cresce significativamente a cada ano, não apenas para acessar a internet ou usar as redes sociais, mas também para o acesso aos e-mails pessoais e corporativos. Dessa forma, é indispensável que seus e-mails sejam responsivos, isto é, que se adaptem totalmente ao tamanho de cada tela do usuário. Isso quer dizer que o leitor de seu e-mail deve ser capaz de abri-lo no celular, no tablet ou no computador, sem prejudicar o entendimento da mensagem e a visualização das imagens.

Escolha das cores e fontes

A escolha das cores de cada uma das peças de e-mail marketing influencia diretamente na eficiência de suas campanhas promocionais. Por isso, escolha cada detalhe de sua mensagem, evitando o uso de cores berrantes e contrastes, que mais atrapalham a leitura do e-mail do que qualquer outra coisa. O ideal é que você use uma paleta de no máximo duas cores diferentes, sempre optando por um fundo claro e uma cor de texto mais escura, para facilitar a leitura. E falando sobre o texto, escolha com cuidado também as fontes de seu e-mail marketing. Use no máximo dois tipos diferentes de fontes em seus e-mails ou mesmo evite fontes muito pequenas. Muitos smartphones ajustam automaticamente o tamanho da fonte dos e-mails para que ela se adapte ao tamanho da tela, mas para evitar surpresas, o ideal é que você defina com antecedência o tamanho. Fuja das fontes pequenas demais, impossíveis de serem visualizadas no celular, e também das fontes muito grandes, que estragam todo o layout. Além disso, prefira fontes que sejam comuns a todos os computadores, para não correr o risco de sua mensagem ficar desconfigurada por não ter a fonte escolhida no aparelho de seu cliente.

Otimize seu e-mail marketing para celulares

Como já dissemos, é indispensável que seus e-mails sejam visualizados corretamente, não importa qual o aparelho usado. Mas essa preocupação deve ir além do design dos e-mails ou visualização de suas campanhas, principalmente em dispositivos mobile. É preciso que você realize ajustes para otimizar sua conversão. Para ajudá-lo nesse processo, aqui vão algumas dicas sobre o que você deve avaliar:

Crie títulos chamativos

O título do e-mail é um dos elementos mais importantes de uma campanha de e-mail marketing. O título é o único elemento capaz de convencer o usuário se vale a pena abrir aquele e-mail ou não. Por isso, separe um tempo para escolher o título de cada um de seus e-mails. Um bom título de e-mail possui três características importantes: ele deve ser fácil de compreender; deve ter um benefício claro, que motive o cliente a abrir o e-mail; e deve ser convincente. Lembre-se também de que os títulos de e-mail não devem ter mais do que 60 (sessenta) caracteres, pois em aparelhos celulares é comum que sejam cortados títulos maiores que isso.

Não crie e-mails muito longos

Muitos pensam em aproveitar ao máximo cada um dos e-mails enviados, tentando inserir o máximo de promoções ou conteúdos sugeridos em cada um dos e-mails enviados. Porém, lembre-se de focar no objetivo de seu e-mail, caso contrário o sucesso de toda a sua campanha será prejudicado. A objetividade é essencial para os e-mails abertos em aparelhos celulares, pois nesses dispositivos os usuários têm ainda menos tempo para ler cada mensagem recebida.

Lembre-se das telas sensíveis

Grande parte dos aparelhos mobile utilizam telas sensíveis ao toque para a navegação dos usuários. Lembre-se disso na criação de suas campanhas de e-mail marketing, destacando sempre que possível cada um dos links enviados em suas mensagens. Além disso, evite usar links muito próximos uns dos outros, a fim de impedir que o usuário clique em links sem querer, o que atrapalha a navegação em sua página e toda a experiência do usuário.

Sempre opte pela simplicidade

Os usuários de aparelhos móveis nem sempre estão conectados a redes com acesso rápido à internet. Portanto, evite criar e-mails muito pesados, que usam muito do pacote de dados do cliente e são lentos para serem carregados. Lembre-se também de que o local onde os usuários acessam aos e-mails pode variar muito, influenciando na forma como o usuário interage com o conteúdo. Então, seja objetivo e evite criar textos muito longos que dificilmente serão lidos por completo em um ônibus ou em outro local que possa tirar o foco de seu usuário.

Valorize o seu Call to Action

O call to action é o elemento de maior importância em cada e-mail enviado para os seus clientes. É o call to action que vai direcionar para a página de seu produto ou para a landing page de seu e-book. Por isso, insira o call to action em uma posição de destaque, de modo que ele seja facilmente visualizado pelo usuário sem que ele tenha que rolar por todo o e-mail. Fazendo isso, você irá aumentar consideravelmente a conversão de cada um de seus e-mails.

Use uma boa ferramenta para o envio de e-mail marketing

Uma campanha de e-mail marketing de sucesso precisa de uma boa ferramenta de automação, capaz de facilitar o trabalho de envio e o gerenciamento de todas as mensagens enviadas. Sem uma ferramenta de automação para envio de e-mails, o envio de uma simples campanha poderá levar horas, sobrecarregando o servidor de e-mails de sua empresa e aumentando as chances de seu endereço ser considerado um spammer.

Como escolher uma boa ferramenta de automação de e-mail marketing?

São muitas as opções de ferramentas de automação de e-mail marketing disponíveis no mercado, o que dificulta a escolha de uma ferramenta ideal. Porém, uma ferramenta de qualidade deve oferecer:

Agendamento de envios

Uma boa ferramenta de automação de e-mail marketing deve oferecer a opção de você agendar o envio das mensagens para cada um de seus clientes. O agendamento de mensagens é muito útil para evitar imprevistos, garantindo que a mensagem seja disparada no horário programado por seu time de marketing. O agendamento também facilita o envio de mensagens nos fins de semana, feriados ou mesmo durante a madrugada, sem que você precise estar logado.

Tratamento anti-spam

O maior inimigo de uma campanha de e-mail marketing é a caixa de spam, e por isso a ferramenta de automação escolhida por você deve ter um bom tratamento anti-spam, garantindo que um maior número possível de usuários recebam suas mensagens. O ideal é que essa ferramenta seja capaz de recomendar ajustes em suas mensagens antes de efetivamente enviar os e-mails, evitando o envio de mensagens com erros que podem atrapalhar seus resultados.

Análise dos dados

Uma boa ferramenta de automação de e-mails deve oferecer também a possibilidade de mensurar todos os dados de cada uma das campanhas. Você deve ter acesso rápido a informações como o número de e-mails que foram efetivamente entregues a partir da sua base de dados, a quantidade de clientes que realmente abriu cada e-mail enviado e até mesmo quantas aberturas de e-mail sua campanha gerou. Com essas informações, você poderá realizar ajustes em suas campanhas promocionais, garantindo a criação de mensagens cada vez mais eficientes e que ajudem seu e-commerce a vender mais.

Gerenciamento dos contatos da empresa

Uma ferramenta de e-mail marketing eficiente permite também que você gerencie facilmente todos os contatos de sua empresa, o que facilita a segmentação dos usuários e até mesmo a inclusão de informações sobre cada cliente. Ela deve facilitar também a inclusão e exclusão de novos usuários, permitindo que os próprios clientes possam se cadastrar e descadastrar de seu banco de dados de forma rápida e eficiente.

Use o e-mail marketing para fidelizar seu cliente

O e-mail marketing é uma excelente ferramenta para gerar e aumentar vendas em seu e-commerce, mas também pode ser usado de forma positiva para fidelizar cada um dos clientes conquistados por sua loja virtual. Clientes fiéis compram mais vezes de sua loja e também são mais propensos a recomendá-la para amigos e conhecidos, o que aumenta ainda mais o alcance de sua empresa.

Faça contato com o cliente logo após sua primeira compra

O momento após a compra deve ser aproveitado por sua loja virtual para iniciar o relacionamento com o cliente, uma vez que ele demonstrou confiar em sua empresa a ponto de fechar negócio com você. Então aproveite essa oportunidade e envie uma mensagem parabenizando o cliente por sua compra, sugerindo artigos de seu blog que ajudem a usar o produto que ele comprou de você ou até mesmo produtos complementares ao que ele adquiriu, incentivando uma nova compra no futuro. Outra boa prática é enviar informações sobre a entrega do item que ele comprou, ou até mesmo um cupom de desconto a ser utilizado em novas compras, aumentando as chances desse cliente fazer novas compras no futuro.

Use o e-mail para construir relacionamento

Não envie para seu cliente apenas informações sobre as novidades, produtos e promoções em sua loja virtual. Aproveite o potencial da ferramenta para ajudar o seu cliente nos problemas enfrentados no dia a dia, relacionados aos produtos que ele adquiriu de você. Aproveite dados coletados por você, como datas de aniversário e até mesmo a cidade onde o cliente mora para criar oportunidades de venda, oferecendo descontos especiais em situações especiais.

E-mail marketing em datas comemorativas

Datas comemorativas podem e devem ser exploradas em suas campanhas de e-mail marketing, para seu e-commerce se aproximar de seus clientes e aumentar as vendas. Explore como gatilhos para aumentar as vendas datas comuns e que naturalmente aquecem a economia, como Natal, Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças e outras semelhantes. Ofereça produtos relacionados a cada uma dessas datas e que tenham apelo diante dos consumidores de sua marca. Explore também datas não tão populares, mas que tenham apelo ao público de sua loja virtual. Para isso, é indispensável que você elabore um calendário editorial que permita o registro de cada um desses eventos e evite que você deixe passar qualquer oportunidade de negócio para sua loja virtual.

Faça ofertas exclusivas para os assinantes da newsletter

Para o sucesso de suas campanhas de e-mail marketing, é extremamente importante que você valorize os assinantes de sua newsletter e dê motivos para eles continuarem a receber seus e-mails. Por isso, envie regularmente para cada um deles promoções exclusivas para quem assina a newsletter de sua empresa, ajudando a transmitir a ideia de que realmente vale a pena participar dessa lista de e-mails. Essas promoções podem ir além dos descontos nas compras realizadas, como frete grátis ou até brindes enviados por cada compra realizada por seus clientes. Garantindo para seus usuários que eles serão recompensados por participar de sua lista de assinantes, os resultados de suas campanhas de e-mail marketing serão ainda maiores. O e-mail marketing é uma excelente ferramenta para quem quer aumentar as vendas de um e-commerce. Usando da maneira correta e observando as melhores práticas de promoção, sua empresa poderá colher bons resultados por meio dessa ferramenta de marketing.

secretaria-virtual

Atendimento é essencial no sucesso de uma Loja Virtual

Confiança do consumidor em Lojas Virtuais dependem de um atendimento rápido e personalizado

 

A cada dia que passa as empresas de Loja Virtual encontram na internet um mercado cada vez mais disputado. Porém com novas lojas virtuais surgindo aumenta a desconfiança do público consumidor sobre onde ele pode comprar sem ter risco de dores de cabeça com pagamento, entrega ou mesmo problemas pós-venda. Logo, além de um preço competitivo, o atendimento ao cliente tornou-se um dos principais fatores para que uma loja obtenha sucesso dentro da internet.

“Hoje em dia é muito comum os clientes pesquisarem por avaliações sobra a loja em sites como o Reclame Aqui antes de concluir a compra. Esse tipo de informação funciona como uma garantia para o cliente”, afirma Adriana Maia, Coordenadora de Atendimento da Impressor Ajato.com , Loja Virtual especializada em equipamentos para impressão e digitalização.

Apenas no site Reclame Aqui, mais de 600 mil pessoas pesquisam diariamente por empresas onde pretendem efetuar uma compra ou contratar um serviço. Ter uma boa reputação em redes sociais como essa significa pode ser a diferença para um e-commerce conquistar ou não uma venda.

“Todos as Loja Virtual, em algum momento, vão se deparar com um problema. Os clientes entendem isso. A maneira que a loja lida com esse problema é que faz a diferença. Manter o foco no cliente, dialogando com honestidade e clareza não só ajuda a resolver, como pode se transformar num diferencial da loja”, completa Adriana.

Em pesquisa realizada pela varejista online Rakuten sobre as preferências de compra dos consumidores de e-commerce, 59% dos brasileiros afirmam que a confiança é um fator fundamental para decidir onde comprar, ficando à frente das opções de pagamento (25%) e do frete (16%).

O que se nota é que, mesmo com o aumento das compras online no Brasil, o consumidor ainda vê nas relações humanas um fator decisivo para a compra, fazendo com que o atendimento ao cliente exista não só para tirar dúvidas ou solucionar problemas, mas também para mostrar quem está do “outro lado da tela”.

Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade da Ultimate!
Como Usar as Redes Sociais á Favor de Minha Loja virtual

Como Usar as Redes Sociais á Favor de Minha Loja virtual

As redes sociais chegaram primeiramente para serem plataformas de interação entre os usuários. Facebook, Twitter, LinkedIn, Instagram, Snapchat são as mais usadas. Mas com a migração dos usuários da mídia tradicional (Televisão, Jornal e Rádio) para a Internet, o mercado também teve que se adequar à nova forma de consumo. Confira a importância de um bom gerenciamento de redes sociais para uma loja virtual.

Aumento de usuários

Segundo números do eMarketer, líder em pesquisas digitais, a partir de 2015 o Brasil conquistou um grande crescimento em propaganda, tendência que continua pelo menos até 2019. Dos 20 bilhões de dólares em propaganda em 2015, 14,7% foram em anúncios digitais na internet.

É importante entender que com a migração dos usuários para outras plataformas, os investimentos também devem mudar de local. Achar que as redes sociais são apenas um complemento para os negócios pode ser um erro fatal.

Os usuários de redes sociais confiam na credibilidade das informações postadas por outros usuários, ou seja, o cliente poderá, cada vez mais, influenciar outros clientes através da sua opinião e experiência. Por isso, é tão importante criar uma estratégia com foco em interagir, engajar e sempre responder o público da marca.

Vender nas redes sociais têm 3 vantagens:

  • Retorno rápido: Vender algum produto ou divulgar a sua marca nas redes sociais traz um feedback rápido do que as pessoas mais gostam de ver e de consumir, quais são as possíveis dúvidas de não comprar e quais as dificuldades que ela tem. Por isso, é importante que haja um atendimento eficaz para sanar dúvidas prontamente.
  • Investimento menor: A internet tem uma grande qualidade: qualquer empresa pode investir, mesmo com pouca verba. Comparado com as mídias tradicionais investir em mídias sociais é bem mais barato. Por exemplo, é possível patrocinar um post no Facebook com uma verba diária de R$ 2,00 e ainda sim ter bons resultados.
  • Resultados mensuráveis: O Facebook é uma ótima plataforma para quem quer vender produtos de lojas virtuais. O Facebook Ads proporciona métricas específicas em seus relatórios, como cliques nos links, curtidas, alcance, envolvimento e conversão. Além dele, também é possível anunciar no Google Adwords. O Adwords garante uma taxa de respostas consideravelmente maior e costuma atrair usuários mais “prontos” para a compra.

Posicionamento e Inovação

Quando a empresa investe nas redes sociais para fazer o marketing de seus serviços e produtos, ela adquire o posicionamento no mundo virtual. Além disso, nas redes sociais, é sempre importante inovar, fazer promoções e ouvir o público.

PS: Além das redes sociais, também é possível gerar leads, vender e ganhar novos clientes através do Inbound Marketing. A técnica consiste em produção de material rico em troca de alguns dados como e-mail, idade, cidade, dependendo do que se pretende vender. É possível criar esse conteúdo ou contratar uma agência de inbound marketing para executar o serviço.

Consulte nos! 

Saiba Como montar uma loja virtual

Saiba Como montar uma loja virtual

Nos dias de hoje, os negócios na internet têm apontado opções muito mais lucrativas e vantajosas para quem quer abrir o seu próprio empreendimento. E uma loja virtual é exemplo disso: seja no segmento de roupas, cosméticos, artigos esportivos, suplementos alimentares, alimentação, acessórios, presentes, vestidos de festas e muito mais.

E se você também está cogitando a possibilidade de abertura da sua própria loja virtual, confira neste artigo alguns cuidados fundamentais:

Escolha qual será o seu segmento de atuação no mercado – lembre-se que os produtos e/ou serviços que você irá oferecer devem satisfazer o seu público-alvo, que, por sua vez, deve ser estabelecido antes mesmo de começar;

Escolha uma plataforma – para ter uma loja virtual é necessário ter também uma plataforma de loja virtual , uma vez que assim o seu negócio poderá ser organizado como muito mais facilidade e praticidade;

E o seu domínio, você já sabe qual é? Aqui está outro passo fundamental para o desenvolvimento da sua loja virtual. Isso porque é só assim que os seus clientes criarão identificação com a sua marca, além de ser esta tarefa também fundamental para a divulgação;

Crie o logotipo e outras demandas da comunicação visual – além do logotipo, o design do seu website, ou seja, o layout da loja virtual também entra neste aspecto;

Quais serão as formas de pagamento? Ou melhor, como o seu cliente poderá pagar pelos produtos comprados em sua loja?

E o frete? Lembre-se que é fundamental pensar nele em meio a uma negociação online. Sedex, Pac, encomenda, e-sedex… são muitas as opções.

Pois é: plataforma para hospedagem, formas de pagamento, suporte, segurança, marketing, frete, backoffice … bastante coisa para pensar, não é mesmo? E sabemos que concentrar esforços tanto no seu negócio, no marketing, no cadastramento de produtos e também na infraestrutura do website, problemas de logística e segurança está longe de ser algo fácil, motivo pelo qual a Ultimate  traz uma plataforma simples e fácil usabilidade.

Com a Ultimate, montar a sua loja virtual promete ser muito mais simples. Isso porque você pode concentrar esforços no crescimento do seu negócio, em estratégias de marketing e gestão em geral, enquanto a Ultimate cuida de funcionalidades como:

• Customização do layout, design e cores para o seu site;

• Diferentes formas de entrega dos produtos, com possibilidade de integração do cálculo do frete com os Correios;

• Cadastramento flexível de todos os produtos oferecidos pela sua loja virtual;

• Facilidade na administração de seus pedidos, com informações como prazos de entrega, status, descontos e outros;

• Inúmeras opções de pagamento (até mesmo pagamento na loja física, caso este seja o caso);

• E muitas outras funcionalidades, com recursos extremamente criativos e de fácil administração para o seu negócio!

E com todas as dicas que você precisa para dar início à sua loja virtual e a possibilidade de contar também com as nossas ferramentas, só há uma coisa faltando para montar a sua própria loja: a sua confirmação. E aí, vamos colocar os ensinamentos em prática e possibilitar incríveis resultados com o seu negócio digital?

Entre em Contato conosco!

atrair-mais-clientes-para-sua-loja-virtual-3-dicas-valiosas-1470189802

10 Dicas para destacar sua Loja virtual ou Site na Internet

Você dedicou seu tempo e dinheiro à construção de um site ou uma loja virtual.
Mesmo que eles sejam excelentes, apenas valerá todo o esforço empregado, se eles tiverem muitas visitas, e essas visitas gerarem lucros para você.

Muitas pessoas criam um site ou uma loja virtual, e após 2 ou 3 meses acabam cancelando o serviço, alegando que não obtiveram resultados.
Ai perguntamos, quais foram os meios que você utilizou para divulgar seu site?
A maioria das pessoas responde: “NENHUM“.

Uma loja virtual ou um site na Internet, não é como uma loja física que você monta em uma avenida com um grande fluxo de pessoas, e que por si só acaba fazendo uma divulgação gratuita de seus produtos ou serviços, uma loja virtual sem divulgação, é como montar uma loja em um beco sem saída, fica quase impossível alguém encontrar.

No inicio não é facil, sua loja é nova, os clientes nunca ouviram falar de sua empresa, procuram pelo google informações sobre sua loja e acabam não encontrando nada, verificam se sua loja possui certificado de segurança, e não encontram, procuram informações sobre formas de pagamento, prazos de entrega, troca e devolução e não encontram nenhuma informação.

Coloque-se no lugar de seu cliente, e pergunte a você mesmo, “eu compraria em minha loja?”
Compare sua loja com outras lojas já conhecidas, lojas que você já comprou algum produto, e que te passam confiança, peça a opinião de outras pessoas sobre sua loja, a melhoria contínua é um fator importante para se destacar entre os concorrentes.

Vamos Listar algumas dicas para melhorar o resultado do seu negocio na Internet:

1- Seu produto ou serviço, deve ter um preço competitivo em relação aos concorrentes, pois basta uma busca no google para encontrar outra loja com preços mais acessíveis que a sua.

2- A informações de seu produto ou serviço dever ser bem elaborada, destacando nos mínimos detalhes, a especificação e descrição de seu produto.

3- Personalize seu site ou loja com um designer diferente e mantenha o site completo e atualizado.

4- Divulgue gratuitamente seu site ou loja em Fóruns relacionados ao seu produto ou serviço, tire duvidas e passe dicas sobre seus produtos e poste o endereço de seu site no final do comentário.

5-Divulgue seu site ou loja gratuitamente em sites de busca.

Veja porque você deve cadastrar seu site em Sites de Busca:

• 55% dos negócios captados na Internet brotam nas Sites de Busca.
• Sites de Busca são indispensáveis para que os internautas encontrem sua página.
• Estatísticas apontam que entre 75% a 95% das visitas em sua página virá dos sites de busca.

Para se encontrar sites de busca, procure no google pela palavra chave “site de busca” ou “sites de busca” vai aparecer uma lista com vários de sites de busca, cadastre seu site ou loja em quantos sites de busca for possível, ou procure uma empresa especilializada para fazer o serviço.
6- Divulgue em sites de comparação de preços, como:
www.buscape.com.br
www.bondfaro.com.br
www.jacotei.com.br
www.zura.com.br
www.cotacota.com.br
www.economiza.com.br
www.shopping.uol.com.br
www.catapreco.com.br
www.ebit.com.br

7- Divulgue em sites de anúncios gratuitos
Procure no google pela palavra chave “anunciar grátis” ou “anúncios gratuitos”vai aparecer uma lista com vários de sites de anuncio gratuito, cadastre seu site ou loja em quantos sites de anúncios gratuitos for possível.

8- Com um pequeno investimento, você pode obter um bom resultado, utilizando os links patrocinados do google,
Neste caso você deve abrir uma conta no AdWords,você pode pagar com boleto bancário ou cartão de crédito diretamente à Google, você paga por cada clique que seu anúncio recebe e escolhe quanto quer pagar por clique.
Crie sua conta no AdWords no link http://adwords.google.com

9- Divulgue no Mercado livre pelo MercadoAds
Para maiores informações acesse http://www.mercadolivre.com.br/marketplace

10- instale em sua loja um Certificado de segurança SSL

As pessoas estão aprendendo cada vez mais sobre segurança on-line. Mais e mais estão procurando o ícone do cadeado e o “https” na barra de endereços de seus navegadores antes de enviarem informações pessoais on-line.

Se o seu Web site não possui um certificado SSL, o visitante pode sair antes de fazer uma compra ou pedido, antes de criar uma conta ou até
mesmo de se inscrever para receber um boletim informativo.

Listamos apenas algumas dicas, existem muitas outras, basta procurar pelo Google.

“Quem abandona a luta não poderá nunca saborear o gosto de uma vitória.”

“Lutar sempre,vencer as vezes,desistir jamais”

“Em poucos anos haverá dois tipos de empresas: as que fazem negócios pela Internet e as que não fazem negócio algum!”
Bill Gates

entrega1

Loja Virtual Precisa de um Contrato com os Correios

Sua Loja Virtual Precisa de um Contrato com os Correios

Se você tem uma loja virtual, já está vendendo e está utilizando os correios para enviar seus pedidos, deve começar a avaliar o momento de assinar um contrato com os correios.

Os correios possuem algumas vantagens e serviços exclusivos para ecommerces, são diferenciais que você pode agregar a sua operação de ecommerce assinando um contrato com os correios.

Alguns benefícios de clientes com contrato são:

  • preços mais baixos, em média 30% menos que a tabela das agências dos correios,
  • acesso ao serviço de logística reversa que vai te ajudar nas trocas e devoluções da sua loja virtual,
  • pagamento faturado com prazo de até 40 dias
  • usar a modalidade E-sedex que é uma modalidade do sedex exclusiva para ecommerce.

Acima eu falei que você deve avaliar o seu momento de assinar o contrato, porque no contrato você terá valores mínimos de faturamento, ou seja, você terá que pagar o valor mínimo por modalidade, mesmo que não gaste o suficiente no mês.

Atualmente os valores mínimos são:

  • R$ 127,40 em envios por Pac,
  • R$ 123,43 em envios por Sedex,
  • R$ 1.142,11 em envios por E-sedex.

Avalie quanto você gasta atualmente e veja se vale a pena contratar já os correios.

Recomendo que você procure os correios para assinar um contrato quando chegar a uma média acima de 5 pedidos por dia, é um bom momento.

Como Assinar o Contrato com os Correios

Infelizmente o atendimento não é o ponto forte dos correios, portanto, você vai precisar de um pouco de paciência e persistência para conseguir seu contrato.

Faça o seguinte:

Vá até uma agência e informar seu interesse ao gerente da agência, o procedimento padrão passar a ele os dados da sua empresa.

O Gerente vai repassar seus dados para um gerente de contas fazer contato com você.

Eu sugiro que você passe seus dados para ele, mas também pegue o contato dele para “ficar cobrando”, caso não tenha retorno.

Em caso de muita demora tente o contato novamente, só que em outra agência.

Uma Alternativa é tentar o contato via Site dos Correios (geralmente não funciona) mas não custa tentar, o link é esse aqui.

Em breve um gerente de contas vai entrar em contato com você pedindo uma série de documentos que irão para Brasília.

Alguns Requisitos:

  • É preciso ter Cnpj e Contrato Social Atualizado
  • Documentos da Empresa e dos Sócios
  • Faturamento da Empresa assinado pelo contador, últimos 12 meses.
  • Só para ressaltar, é feito análise de crédito, caso a empresa ou os sócios tenham restrições, os correios não aprovam o contrato.
  • Para o E-sedex é preciso comprovar que tem um site de vendas na internet com domínio próprio.  Os correios exigem também, que o domínio esteja no nome da empresa ou de um dos sócios que constam no contrato social.

Tudo irá para Brasília, será analisado (vai demorar uns 30 dias) e depois disso o seu gerente de contas lhe enviará o contrato mais alguns anexos para serem assinados e devolvidos para Brasília. (Mais uns 15 dias)

Depois disso o processo é finalizado, seu cadastro é liberado no sistema e seu gerente de contas vai lhe passar o seu Cartão de Postagem. Todo o Processo leva de 30 a 60 dias, depende da sua velocidade de cumprir com as exigências e solicitações deles e também na sua insistência em “ficar cobrando e insistindo na agilidade”.

Problemas comuns dos Correios

Os correios têm problemas que são naturais para uma operação do porte deles, que entrega mais de 500 mil pacotes por dia. Problemas como atrasos, extravios, roubos ao carteiro são meio que “comuns”, aprenda a lidar com isso.

O pior problema dos correios é o risco de greve, isso geralmente acontece uma vez por ano (entre setembro e outubro), quando o sindicato está negociando aumento anual com o governo. É sempre um momento delicado, o serviço fica prejudicado, geralmente o E-sedex é suspenso e as vendas no E-commerce geralmente sofrem queda.

Quando você enfrentar uma greve, procure comunicar seu cliente que as atividades dos correios não param, sempre é mantido um percentual de trabalhadores em torno de 70%, seja criativo e se comunique com seus clientes nesses momentos de crise para não perder vendas.

Alternativas aos Correios

O mercado de logística especializado em comércio eletrônico no Brasil evoluiu um pouco, atualmente existem boas opções de alternativas aos correios.

O problema é que nenhuma delas trabalha com varejo, somente atendimento corporativo mesmo (com contrato), não é viável contratá-las somente em um momento de greve.

Se sua loja virtual ainda é pequena, eu sugiro que foque nos correios, esses operadores logísticos não aceitam clientes com menos de 50 pedidos por dia, para eles não é viável atingir essa faixa de mercado. A partir de 50 / 100 pedidos por dia, você já pode tentar uma alternativa aos correios.

Se você tem curiosidade em conhecer essas alternativas eu sugiro que você conheça a TNT Mercúrio,  Direct e a Total Express.

naom_56d02454892d1

Logística no E-commerce – Como Começar com os Correios

Logística no E-commerce – Como Começar com os Correios

 

Parece que o seu projeto de e-commerce esta começando a sair do papel, chegou a hora de melhorar sua logística.

A logística no e-commerce é uma área vital para o negócio, nossos pedidos são comprados online e precisamos entregá-los aos clientes. Para isso nosso negócio precisa de um setor de logística.

Antes de lançar sua loja virtual é importante que você faça um planejamento da sua logística para que todo dia, quando surgirem pedidos, você saiba exatamente o que fazer e como fazer.

 

Logística no E-commerce – Correios

O inicio das operações da sua loja virtual quase que inevitavelmente terá um baixo volume de vendas e poucos pedidos, desde o inicio é importante você estipular metas e tentar concretizar pelo menos um pedido por dia, todos os dias.

Se você ainda não decidiu se vai trabalhar com os correios, eu afirmo que se o seu produto estiver de acordo com a política de transporte dos correios e a sua entrega abrange o Brasil todo, na verdade você já decidiu, vai trabalhar sim com os correios, pois não existe alternativa que lhe atenda neste momento do seu negócio.

9 entre cada 10 Lojas Virtuais no Brasil trabalham com os Correios.

O que você Não pode Enviar pelos Correios

O Peso máximo aceito pelos correios para uma encomenda é de 30 quilos, passou disso não tem como enviar, eu já tentei e a encomenda voltou. O tamanho não pode ultrapassar 200cm somando os 3 lados da caixa, veja na imagem abaixo:

correios-1

A grande maioria das lojas virtuais tem produtos adequados para trabalhar com os correios.

Produtos Restritos nos Correios

Se você vende produtos que sejam grandes e pesados como por exemplo:

  • eletrodomésticos linha branca,
  • pneus,
  • máquinas e equipamentos pesados entre outras coisas,

Nesse caso não tem jeito, você terá que buscar outra opção de entrega.

Os correios têm também algumas restrições de produtos, as mais comuns são:

  • Objetos Explosivos,
  • Drogas,
  • Animais,
  • Plantas,
  • Armas e Munições,
  • Cigarros entre outras coisas.

Modalidades de Envio

Os correios tem algumas modalidades de envio mesmo para quem não tem contrato. Recomendo que você comece com o PAC que é a encomenda normal dos correios e oSedex que é o serviço expresso.

Existem outros serviços como Sedex 10, Sedex 12 e Sedex Hoje, porém, quanto mais serviços você tiver, mais confuso seu cliente ficará. Confie em mim, fique somente com o Pac e o Sedex.

Prazos de Entrega do Pac e Sedex:

  • PAC: Entrega em até 15 dias úteis em todo o Brasil.
  • Sedex: Entrega em até 72 Horas em todo o Brasil.

Para consultar prazos exatos para cada região, consulte o site dos correios.

Calcular Frete na Loja Virtual

Para integrar os valores de frete dos correios com a sua loja virtual, isso não é motivo de preocupação, hoje em dia quase todas as plataformas de ecommerce do Brasil já tem as tabelas dos correios integradas na plataforma.

Não precisa de Contrato para Começar

Apesar da importância do contrato com os correios, não se prenda a isso para começar a operação da sua loja virtual.

Como o volume é baixo no inicio você não precisa se preocupar (por enquanto), com um contrato com os correios, porque o contrato vai lhe impor limites mínimos de gastos, que você precisa pagar na fatura, mesmo que não gaste.

Onde você Vai postar

Para começar você precisa saber onde você vai postar suas encomendas.

Localize a agencia dos correios mais próxima da sua empresa. É essa a agência que você vai usar para postar seus pedidos.

Vá até a agência e se informe com os atendentes sobre as questões abaixo, pois elas farão diferença na sua operação logística:

  • Até que horas a Agência fica Aberta?

Isso é importante para que você programe o seu tempo, para não correr o risco de se atrasar e chegar quando a agencia tiver fechado.

  • Até que horas eu Posso postar PAC e a encomenda seguir no mesmo dia?

As agências dos correios tem um horário limite para expedir as encomendas Pac para a Central de Distribuição.

Postando antes desse horário limite as suas encomendas seguirão no mesmo dia e se você postar após o horário limite, suas encomendas ficarão na agência paradas até o dia útil seguinte.

Isso vai significar 1 dia a mais no seu prazo de entrega. Se programe para postar suas encomendas antes do horário limite.

  • Até que horas eu Posso postar Sedex e a encomenda seguir no mesmo dia?

Mesma coisa das encomendas PAC, a diferença é que o Sedex segue 2 ou 3 vezes por dia, mas mesmo assim há um horário limite, verifique isso na agência e se programe para postar suas encomendas antes do horário limite.

Inclua no seu custo variável de frete o seu gasto para ir até essa agencia, caso você precise de algum meio de transporte para chegar lá.

Seus Gastos com Transporte para ir até a Agência devem ser Incluídos nos Custos

Embalagem dos Pedidos

Para embalar seus pedidos, você não precisa de muito espaço no começo do seu negócio. Se você estiver começando seu negócio em casa, até a mesa da sala serve de improviso.

Avalie bem os seus produtos para ver a necessidade de material de embalagem que eles precisarão.

Em geral são necessários:

  • Caixas de 2 ou 3 tamanhos diferentes,
  • Fita Adesiva e
  • Papel de Embalagem.

Caso seu produto fique folgado nas caixas, você precisará também de algo para preencher os espaços vazios das caixas, parar evitar danos no transporte.

Dica de Loja de Caixas com Preço legal >>

O Material de Embalagem vende em papelaria, na Kalunga o preço é bom >>

Apresentação das suas Encomendas

caixas-de-papelao-para-correio

Procure encantar o seu cliente com uma embalagem bem feita, isso parece ser uma coisa boba, mas tem grande impacto na cabeça do cliente, lembre-se que ele não te conhece e nem conhece sua loja, se você envia um pacote mal feito e “todo torto”, a impressão que fica é essa.

Rotina de Embalagem e Postagem

Agora que você já sabe como embalar e onde postar suas encomendas, estabeleça os horários para você embalar seus pedidos e levar até a agência.

Importante: Cumpra o horário!

Quando Devo Fazer o Contrato dos Correios

O contrato com os correios é algo inevitável para seu e-commerce, ele vai baratear o seu frete, além de te disponibilizar o e-sedex dependendo da sua localidade.

E-sedex para quem não conhece é uma modalidade de sedex própria para lojas virtuais, o custo é muito mais baixo e o prazo de entrega é o mesmo.

Você precisa observar alguns pontos na hora de Pedir seu Contrato com os Correios, 

Veja em nosso Blog sobre ” Virtual Precisa de um Contrato com os Correios”.